Chapeuzinho Vermelho

Essa adaptação livre de “chapeuzinho vermelho” pela cia “le plat du jour” já é grande conhecida do público. Mesmo quem não viu cetamente já ouviu falar…bem! A peça é vencedora do prêmio APCA 2001 na categoria melhor espetáculo infantil.

foto divulgação

O espetáculo narra a história de duas palhaças que descobrem um guarda roupa cheio de chapéus  adereços. Conforme as peças vão sendo descobertas, as palhaças incorporam personagens da fábula chapeuzinho vermelho, revezando-se neles com muita imaginação e diversão. As atrizes dão vida aos personagens de maneira cômica, construindo a narrativa ao mesmo tempo que desconstruindo a figura do lobo e o medo infantil associado a ele. A possibilidade de contar uma históra dentro da história traz a narrativa para dentro do universo infantil, da imaginação, da fantasia. Afinal, qual criança não gosta dese fantasiar e incorporar o personagem?

A cia Le Plat du Jour se tornou famosa por adaptar, de forma cômica e criativa, grandes clássicos infantis, como “chapeuzinho vermelho”, “os três porquinhos”e “João e Maria”, dentre outras. Na adaptação, o revezamento das atrizes entre o personagens é uma marca da cia, que utiliza caracterizações não tão óbvias, que destoam um pouco das tradicionais fantasias relacionadas a estes contos e se aproximam muito mais das fantasias domésticas criadas pelas crianças com a utilização de objetos do cotidiano. As crianças se reconhecem, vibram, se sentem “em casa”. Curtem muito esse lance de disfarces, de brincadeira dentro da brincadeira a que a peça se propõe. Em todas que assisti, a recomendação é para crianças a partir de 3 anos, o que eu concordo. Dá para os menores assistirem, mas a peça é um pouco mais complexa do que o conto original. Em “os três porquinhos”, por exemplo, o lobo é um açougueiro disfarçado, o que é bacana para discutir com as crianças a existência dos vilões das estórias e a maldade do mundo real. Mas para os menores  fica mais complicado entender que o açougueiro, que é interpretado pela mesma atriz que faz o porquinho (que não tem cara de porquinho), se disfarça de lobo, que se disfarça em chapeuzinho, que se disfarça em papai Noel…Ainda assim a montagem criativa, com música, dança, clown e mímica,  cenário e figurino coloridos e caprichados, tornam a peça muito atraente para todas as crianças.

FICHA TÉCNICA
Dramaturgia: Irmãos Grimm/Adaptação livre: Le Plat Du Jour/Direção: Fernando Escrich
Classificação indicativa: Livre
Recomendação de idade: a partir de 3 anos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s